domingo, 25 de dezembro de 2011

Papilomatose bovina: um problema comum e recorrente


Papilomatose é uma doença viral frequentemente observada em bovinos, principalmente nos de aptidão leiteira. A transmissão ocorre facilmente, especialmente quando há contato próximo entre animais infectados e susceptíveis. A enfermidade caracteriza-se pela formação de numerosas proliferações papilomatosas em vários locais da pele e, eventualmente, em órgãos digestivos, que são popularmente chamadas de "verrugas". Existem várias estratégias de tratamento. Confira uma matéria sobre o assunto na reportagem: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1742920-7823-COMO+CUIDAR+DE+VERRUGAS+QUE+APARECEM+NAS+TETAS+DA+VACA,00.html

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Criptococose

Criptococose é uma enfermidade fúngica causada pela levedura Cryptococcus neoformans. A doença tem sido observada em várias espécies domésticas, principalmente gatos e cães, e é uma zoonose. Fatores imunodepressores são importantes na patogenia da afecção. As fezes de aves, principalmente pombos, são riquíssimas em leveduras de C. neoformans. As principais alterações detectadas em animais afetados são rinite/pneumonia e meningoencefalite granulomatosas. Inflamações de tecido vizinhos, como boca e seios nasais são frequentes. Um caso de criptococose humana foi observada em uma adolescente de Goiás em 2011. Confira aqui: http://g1.globo.com/goias/noticia/2011/12/infectologista-alerta-sobre-doenca-transmitida-por-pombos-em-go.html

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Intoxicação por cobre em ovinos


O cobre é um importante mineral essencial para vários complexos enzimáticos do organismo. Casos de intoxicação por esse elemento ocorrem ocasionalmente em animais domésticos e a espécie ovina é mais afetada. Podem ocorrer dois tipos de intoxicação: aguda e crônica. A primeira caracteriza-se por gastroenterite acentuada e a crônica, que é mais frequente, é acompanhada por necrose hepática e crise hemolítica resultando em icterícia e hemoglobinúria. Um trabalho experimental avaliou os efeitos clínicos, laboratoriais e patológicos de quatro dosagens diferentes de cobre para ovinos. Clique aqui: http://www.scielo.br/pdf/cr/v27n3/a16v27n3.pdf

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Campanha de vacinação contra febre aftosa e status atual do Brasil

A grande maioria dos estados brasileiros e o Distrito Federal encerraram a campanha de vacinção contra febre aftosa no último dia 30 de novembro. Apenas os estados de Pernambuco, Piauí e Maranhão continuam as atividades até o dia 14 de dezembro, pois iniciaram os trabalhos mais tarde. Confira na reportagem abaixo como é, atualmente, o status sanitário de febre aftosa em todo território nacional: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1718078-7823-TERMINA+NA+MAIOR+PARTE+DO+PAIS+MAIS+UMA+CAMPANHA+CONTRA+A+FEBRE+AFTOSA,00.html

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Férias coletivas no LPV


Prezados colegas,
Durante o período de 19/12/11 a 31/01/12, o LPV estará de férias coletivas. Portanto, amostras para citologia ou histopatologia que forem enviadas para diagnóstico durante esse período somente serão processadas em fevereiro de 2012. O LPV receberá amostras durante o mês de dezembro/2012, para emissão de laudos antes do recesso, até as datas abaixo:
Citologia e necropsias - até 12h do dia 16/12/11

Histopatologia - até o dia 13/12/11
Contamos com a compreensão de todos e desejamos votos de Boas Festas de fim de ano.
Um forte abraço da equipe LPV.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Congresso de Pequenos Animais em 2012


Já estão abertas as inscrições para o I Congresso Goiano de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais e 7º Concevepa – Congresso do Centro-Oeste de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais, que serão realizados simultaneamente de 5 a 8 de julho de 2012 no Centro de Convenções de Goiânia. Mais informações podem ser obtidas pelo www.petgree2012.com.br

Fonte: www.crmvgo.org.br

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Vacina purificada contra febre aftosa: o que é isso ?


Em pesquisas sorológicas de anticorpos em surtos de doenças infecciosas, como a febre aftosa, é difícil diferenciar se a reação do animal indica reação vacinal ou contato real com vírus de campo. Para resolver esse problema, foi desenvolvida no Brasil uma vacina contra febre aftosa que auxilia nessa interpretação. Confira: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1711049-7823-BRASIL+ADOTA+VACINA+CONTRA+AFTOSA+QUE+NAO+DEIXA+RASTRO+DO+VIRUS,00.html

domingo, 27 de novembro de 2011

Botulismo hídrico em Goiás


Botulismo é uma enfermidade do sistema nervoso periférico comum em bovinos do Brasil. A doença é causada pela ingestão de toxinas de Clostridium botulinum tipos C e D que afetam as terminações nervosas e comprometem a inervação da musculatura esquelética. O principal sinal clínico da doença é paralisia flácida dos membros, principalmente os pélvicos. Achados negativos na necropsia e na histopatologia associados ao quadro clínico e epidemiológico são fundamentais para a confirmação do diagnóstico. Um estudo realizado na região Norte de Goiás demonstrou o risco potencial da transmissão da doença para bovinos em função da presença dessas toxinas em cacimbas de vários municípios. Leia mais aqui: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/06-08-2006_19-20Vet341.pdf

sábado, 26 de novembro de 2011

Zoonoses parasitárias importantes

Muitas parasitoses que afetam animais podem infectar o homem, trazendo malefícios diversos. Alguns cuidados e práticas adequadas de manejo e de higiene são importantes para a prevenção dessas doenças. Um exemplo é a infecção pelo Anisakis spp., que é um importante nematóide de peixes. Nos humanos, esse parasita pode causar úlceras gástricas perfurantes e granulomas intestinais de intensidade acentuada. Confiram algumas dessa doenças nesse vídeo muito bem feito: http://video.br.msn.com/watch/video/parasitas-assassinos-t2-parasitas-suicidas/ru8af9gp

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Febre aftosa no Cone Sul

Ministros da Agricultura do Brasil, Argentina, Paraguai, Bolívia, Uruguai e Chile estiveram reunidos em Brasília para definir políticas conjuntas para erradicação da febre aftosa no continente. Há poucos meses, um surto da enfermidade foi reportado no Paraguai, cerca de 130 Km da fronteira com o Brasil. Confira a reportagem: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1706866-7823-FEBRE+AFTOSA+E+TEMA+DE+ENCONTRO+DE+MINISTROS+DA+AGRICULTURA+DE+VARIOS+PAISES,00.html

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Vacina contra o câncer

Muitas pesquisas têm sido realizadas em diversos países com o intuito da descoberta de novas alternativas no tratamento do câncer. Recentemente, uma equipe multidiciplinar composta por pesquisadores brasileiros conseguiu um avanço importante nessa área. Eles conseguiram criar uma vacina contra o câncer utilizando o Trypanosoma cruzi, protozoário causador da doença de Chagas. A pesquisa mereceu publicação na prestigiosa revista científica americana PNAS. Os pesquisadores escolheram uma cepa de T. cruzi não-patogênica. Depois, modificaram-na geneticamente para que o microorganismo produzisse uma molécula característica de células tumorais: o antígeno NY-ESO-1. Desta forma, quando o organismo inicia o combate ao protozoário, entra em contato com o antígeno que passa a ser visto pelo sistema imune como um bom indicador das células infectadas pelo protozoário. As defesas do organismo começam a destruir as células que possuem o antígeno NY-ESO-1 imaginando que lutam contra a infecção do T. cruzi. Na realidade, foram induzidas a combater tumores. O estudo reuniu cientistas do Centro de Pesquisas René Rachou (Cpqrr-Fiocruz), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e do Instituto Ludwig, em Nova York. O artigo publicado na PNAS apresenta dados promissores em camundongos para prevenção e tratamento de  melanomas. Os cientistas também testaram o T. cruzi transgênico em células humanas in vitro e comprovaram que ele induz a resposta imunológica esperada contra alguns tipos de câncer. Ricardo Gazzinelli, coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Vacinas e um dos autores do trabalho, afirma que, antes de iniciar os testes clínicos em humanos, será preciso vencer a resistência em se utilizar um parasita transgênico para combater uma doença. Até lá, o grupo iniciará os testes em cachorros.

Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1073271

domingo, 20 de novembro de 2011

Curso de leishmaniose visceral


Nos próximos dias 03 e 04 de dezembro acontecerá um curso sobre leishmaniose visceral no auditório do CRMV-GO, em Goiânia/GO. O evento será gratuito mas com vagas limitadas. A iniciativa é da Anclivepa-GO com o apoio do CRMV-GO. Mais informações pelo telefone (62) 3565-4608.

Fonte: www.crmvgo.org.br

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Diarreia viral bovina (BVD)


O vírus da diarreia viral bovina (BVDV) possui distribuição mundial e é considerado um dos principais patógenos de bovinos. A infecção e as enfermidades associadas ao BVDV têm sido descritos  no Brasil desde os anos 60. Diversos relatos sorológicos, clínico-patológicos e de isolamento do agente demonstram a ampla disseminação da infecção no rebanho bovino brasileiro. Um artigo de revisão aborda as características da infecção e os estudos já realizados com esse vírus no Brasil: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/03-01-2006_10-38Vet293.pdf

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Intoxicação por alcaloides pirrolizidínicos


Alcaloides pirrolizidínicos são compostos químicos presentes em várias espécies de plantas. No Brasil, existem três plantas tóxicas que possuem esse princípio: Senecio spp., Echium plantagineum e Crotalaria spp. As duas primeiras causam intoxicações na Região Sul e a terceira no Nordeste do Brasil. Todas elas causam lesões hepáticas graves caracterizadas principalmente, na intoxicação crônica, por fibrose, hiperplasia biliar e megalocitose. Um trabalho recente revisa essas intoxicações em ruminantes e equinos de duas regiões brasileiras. Clique aqui: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/18-06-2010_18-38Vet%20768.pdf

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Curso de Nefrologia

Nos próximos dias 19 e 20 de novembro, ocorrerá no Auditório do CRMV-GO, em Goiânia-GO, o curso de atualização em Nefrologia promovido pela ANCLIVEPA-GO. O palestrante será o  Dr. Paulo Ferian da ANCLIVEPA de MG. Mais informações podem ser obtidas em www.anclivepago.com.br ou pelo telefone (62) 3565-4608.

sábado, 5 de novembro de 2011

Hipersensibilidade alimentar em cães


Dermatopatias alérgicas são frequentes na clínica de caninos. As mais frequentes são as causadas por picada de pulga (DAAP), a atópica e, em terceiro lugar, as alimentares. A etiopatogenia dessa condição alimentar não está totalmente definida, mas acredita-se que haja o envolvimento de reações de hipersensibilidade dos tipos I, III e IV. Carboidratos e proteínas encontradas na alimentação são apontados como os principais alérgenos. Um estudo retrospectivo realizado em São Paulo aponta as principais características clínicas, epidemiológicas e terapêuticas dessa doença. Clique aqui: http://www.scielo.br/pdf/abmvz/v61n3/12.pdf

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

2ª etapa da vacinação contra febre aftosa


Nesse mês de novembro, a maioria dos estados brasileiros realizam a segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa. Em alguns estados, como é o caso de Goiás e no Distrito Federal, a vacinação será realizada apenas nos animais com idade inferior a 2 anos. Confira algumas reportagens sobre a campanha dessa segunda etapa:
Cenário geral e em SP:  http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1680911-7823-COMECA+A+SEGUNDA+ETAPA+DA+CAMPANHA+NACIONAL+DE+VACINACAO+CONTRA+A+FEBRE+AFTOSA,00.html

 Em GO: http://g1.globo.com/videos/goias/v/campanha-contra-a-febre-aftosa-comeca-segunda-feira-31-em-goias/1677329/#/JATV%202/page/2

No DF: http://g1.globo.com/videos/distrito-federal/v/vacinacao-contra-febre-aftosa-tem-novas-regras/1681051/

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Intoxicação por Ramaria flavo-brunnescens em bovinos


O cogumelo Ramaria flavo-brunnescens causa intoxicação espontânea em bovinos, ovinos, cavalos e búfalos nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. A doença é mais frequente em bovinos que têm acesso a bosques de eucalipto. As principais lesões ocorrem na pele, língua, casco e chifre. Confira adiante um trabalho que descreve dois surtos da enfermidade no Rio Grande do Sul: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/29-05-2006_10-06Vet319.pdf

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Doenças confundíveis com febre aftosa

Muitas doenças vesiculares podem afetar animais de produção, em especial, os bovinos. O diagnóstico diferencial e a confirmação laboratorial são importantes para determinação exata do agente envolvido, uma vez que algumas dessas enfermidades apresentam grande importância econômica para o agronegócio brasileiro. Dentre essas doenças, a que causaria maior impacto na cadeia produtiva do país é a febre aftosa. Por isso, os órgãos de defesa agropecuária e os médicos veterinários de campo precisam estar preparados para coletar amostras adequadas para o diagnóstico e para realizar uma boa avaliação clínica e epidemiológica dos rebanhos. Abaixo, vocês podem conferir um artigo de revisão que aborda as principais enfermidades virais que são confundíveis com a febre aftosa. Confiram: http://www.scielo.br/pdf/cr/v26n2/a27v26n2.pdf

domingo, 23 de outubro de 2011

Curso de emergência sanitária da AGRODEFESA



Durante o período de 17 a 26 de outubro do corrente ano, está sendo realizado em Corumbá de Goiás/GO um curso de Capacitação em Emergência Sanitária de Enfermidades Vesiculares para 40 médicos veterinários da Agrodefesa e da Secretaria de Agricultura do Distrito Federal. O principal objetivo do curso é capacitar os médicos veterinários para atuação em situações emergenciais, com enfoque em doenças vesiculares. O blogueiro que vos escreve teve a honra de ministrar uma palestra na manhã do dia 23/10/11 enfocando "Caracterização de lesões e fundamentação de suspeita em enfermidades vesiculares".

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Eventos em outubro e novembro em GO

OBVET 2011 - VI Semana Acadêmica de Medicina Veterinária
Período: 18 a 21/10/2011

Local: Hospital Veterinário - HVET, Faculdades Objetivo, Goiânia/GO
Mais Informações: www.obvet2011.blogspot.com

15ª Rodada Goiana de Tecnologia em Manejo em Suínos
Período: 24 e 25/11/2011
Local: Auditório Augusto França Gontijo, Parque Agropecuário Pedro Ludovico Teixeira, Goiânia/GO
Promoção: AGS
Mais informações: http://www.ags.com.br/

Palestra sobre Mormo e Anemia Infecciosa Equina
Período: 29/10/2011
Local: Parque Agropecuário de Goiânia

Mais informações: (62) 3203-3685

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Lesões cutâneas na intoxicação por Vicia spp. em bovinos


A intoxicação por Vicia spp., popularmente chamada de ervilhaca, causa três manifestações clínicas em bovinos: uma que cursa com sinais neurológicos após a ingestão de sementes da planta, outra com lesões exclusivamente cutâneas e uma outra que, é mais frequente, e caracteriza-se por doença sistêmica granulomatosa. A intoxicação já foi descrita no Brasil, especialmente no Rio Grande so Sul, e um dos principais sinais clínicos, além das lesões de pele, é a queda abrupta da produção leiteira. Leia mais aqui: http://www.scielo.br/pdf/cr/v35n2/a25v35n2.pdf

terça-feira, 11 de outubro de 2011

IX Congresso Brasileiro de Buiatria


Durante o período de 3 a 7 de outubro do corrente ano, foi realizado, em Goiânia, o IX Congresso Brasileiro de Buiatria. O evento reuniu buiatras de todas as regiões do Brasil e contou com muitos palestrantes nacionais e internacionais. Uma equipe do LPV esteve presente no congresso apresentando o trabalho "Intoxicação por Brachiaria spp. no Sudoeste de Goiás: epidemiologia e lesões hepáticas em bovinos". Maiores detalhes e um arquivo com os anais do evento podem ser conferidos no site www.buiatriagodf.com.br

domingo, 9 de outubro de 2011

sábado, 8 de outubro de 2011

Primeiras chuvas trazem prejuízos


Depois de um longo período de estiagem, as chuvas voltaram a cair em Goiás. Apesar dos evidentes benefícios pata toda a região, o excesso inicial de chuvas trouxe, essa semana, prejuízos na região central do Estado. Após fortes chuvas, uma descarga elétrica matou 34 bovinos em Silvânia-GO. Confira na reportagem ao lado: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1653386-7823-DESCARGA+ELETRICA+MATA+ANIMAIS+EM+GOIAS,00.htmlhttp://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1653386-7823-DESCARGA+ELETRICA+MATA+ANIMAIS+EM+GOIAS,00.html

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

XV ENAPAVE


De 26 a 30 de setembro do corrente ano, foi realizada, em Goiânia, a 15ª edição do Encontro Nacional de Patologia Veterinária e o I Congresso Brasileiro de Patologia Veterinária. O evento reuniu patologistas veterinários de todas as regiões do Brasil e abrangeu ampla e rica programação técnico-científica. Uma equipe do LPV esteve presente ao evento apresentando quatro trabalhos: "Polioencefalomalacia em bovinos no Estado de Goiás (2010-2011)", "Surto de infecção por Piscinoodinium pillulare e Henneguya spp. em pacus (Piaractus mesopotamicus) criados no Sudoeste de Goiás", "Parasitismo por Platynosomum fastosum em gatos no município de Jataí: 11 casos" e "Tumor venéreo transmissível intra-ocular em um cão".

domingo, 25 de setembro de 2011

Calcinose enzoótica no Brasil Central


Existem duas plantas consideradas calcinogênicas causando intoxicação em ruminantes no Brasil: Solanum malacoxylon que afeta bovinos no Pantanal e Nierembergia veitchii que intoxica ovinos no Sul. Na última década, novos casos de calcinose enzoótica em ruiminantes, especialmente em ovinos, têm sido observados na Região Centro-Oeste e, em nenhum desses surtos, foi identificada a planta responsável pela enfermidade. Leia mais sobre o assunto nesse trabalho recente: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/01-09-2011_18-51Vet%201007_2220%20LD.pdf

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Surto de febre aftosa no Paraguai

Um surto de febre aftosa em bovinos foi confirmado no Departamento de São Pedro, Paraguai, essa semana. Os Estados do Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul estão tomando medidas preventivas necessárias para evitar a entrada de bovinos e outros produtos cárneos e agrícolas que possam carrear o vírus para o território brasileiro. Abaixo, confira reportagens sobre o assunto:
1) http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1635712-7823-FOCO+DE+FEBRE+AFTOSA+NO+PARAGUAI+DEIXA+BRASILEIROS+APREENSIVOS,00.html
2) http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1635717-7823-ENCARREGADO+DE+NEGOCIOS+LAMENTA+A+CONFIRMACAO+DO+FOCO+DE+FEBRE+AFTOSA+NO+PARAGUAI,00.html
3) http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1636947-7823-MINISTERIO+DA+AGRICULTURA+SUSPENDE+AUTORIZACOES+DE+ENTRADA+DE+ANIMAIS+VINDOS+DO+PARAGUAI,00.html

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Estágio em bovinocultura leiteira


Estão abertas incrições para estágio na Unidade de Produção de Leite da Fazenda Escola da UFG, em Goiânia/GO. Os interessados devem obter mais informações no site www.vet.ufg.br ou projetofazendaescola@gmail.com.

domingo, 18 de setembro de 2011

Doenças respiratórias em bovinos confinados


É comum na época seca do ano, muitos pecuaristas confinarem o gado para manter ou aumentar o ganho de peso dos bovinos e enviá-los, posteriomente, ao abate. Dentre as doenças que ocorrem nesse sistema intensivo de criação, destacam-se as doenças respiratórias, pela frequência e gravidade com que ocorrem. Um pecuarista do Sudoeste de Goiás tem usado estratégias importantes para minimizar o problema nessa época do ano. Confira: http://g1.globo.com/videos/goias/v/currais-de-goias-contam-com-sistema-de-irrigacao-para-evitar-doencas-respiratorias-no-gado/1634109/

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Estiagem no Pantanal


Ontem noticiamos aqui no site do LPV a mortalidade de bovinos em Goiás causados pela estiagem prolongada. Problema semelhante tem sido observado no Pantanal do Mato Grosso do Sul que é agravado pelo consumo de plantas tóxicas pelos bovinos famintos. Clique aqui: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1632076-7823-GADO+NAO+TEM+O+QUE+COMER+NO+PANTANAL,00.html

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Estiagem prolongada causa morte de bovinos em Goiás

O período prolongado de estiagem  em Goiás e em outros estados vizinhos traz muitos transtornos para a criação de animais de produção, como a pouca disponibilidade de água e de forragem de qualidade para fornecimento aos animais. Essa semana, depois de aproximadamente cinco meses sem chuvas na região, as primeiras precipitações pluviométricas começaram a surgir timidamente. Na região norte do estado, a situação é mais crítica e bovinos estão morrendo muito debilitados em consequência desse quadro. Confira aqui: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1630833-7823-MORADORES+DE+PORANGATU+GO+SOFREM+COM+A+ESTIAGEM,00.html

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Eleições no CRMV-GO 2011

O prof. Benedito Dias de Oliveira Filho  é o novo presidente do CRMV-GO triênio 2011/2014. A apuração terminou por volta das 21 h do dia 12 de setembro. A Chapa 3 (Valorizando o Profissional) ganhou por oito votos de diferença (1.205 X 1.197 votos) da segunda colocada, Chapa 1, encabeçada pelo Méd. Vet. Willian Vilela Rocha.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Dia do médico veterinário


No dia 9 de setembro, a equipe do LPV cumprimenta e parabeniza todos os médicos veterinários espalhados pelo Brasil e pelo mundo. Profissionias esses que sempre cuidaram da saúde e do bem-estar dos animais e do homem. A saúde agradece. Sucesso profissional e um grande abraço a todos.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Visita de professor uruguaio


O LPV tem a honra de informar que, durante os dias 20 e 23 de setembro do corrente ano, receberemos a visita técnica do Prof. José Manuel Verdes Garcia da Universidad de La Republica (UdelaR), do Uruguai. O referido docente é médico veterinário formado pela UdelaR, com mestrado também pela UdelaR e doutorado pela Universidad de Santiago de Compostela (Espanha). Prof. José faz parte do Sistema Nacional de Investigadores da Agencia Nacional de Investigación y Innovación do Uruguai, que equivale ao CNPq no Brasil. Suas linhas de pesquisa são neuropatologia e toxicologia veterinária, estudando principalmente degeneração cortical cerebelar em ruminantes e neuropatia diabética em roedores. Prof. José é uma autoridade mundial no estudo da patogênese da intoxicação por plantas do gênero Solanaceae em bovinos. Durante sua estada em Jataí, ele vai proferir no dia 21/09/11, às 17:15h, nas dependências do Campus Jataí da UFG, a palestra intitulada "Aspectos epidemiologicos, patogenéticos e clínico-patológicos da intoxicação por Solanum bonariense em bovinos no Uruguai". Não deixem de conferir...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Intoxicação por Senna occidentalis em javalis


Senna occidentalis, popularmente conhecida como fedegoso, é uma importante planta tóxica do Brasil que causa degeneração e necrose muscular, principalmente em bovinos. A intoxicação ocorre quando os animais tem acesso à planta nos pastos invadidos ou quando ingerem ração contaminada com sementes da planta, uma vez que S. occidentalis é invasora de lavouras de milho e soja, principalmente. Recentemente, foi diagnosticado pela equipe do LPV um surto de intoxicação por S. occidentalis em javalis criados extensivamente no Estado de Goiás. Confira aqui: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/01-09-2011_19-37Vet%201008_2231%20WM.pdf

domingo, 4 de setembro de 2011

Lançamento de livro

No último dia 26 de agosto, foi lançado nas dependências do Campus Jataí da UFG, o livro "Aspectos morfofuncionais, clínicos e cirúrgicos do pênis, prepúcio e testículos de touros". O livro foi editado pelos profs. Rogério Rabelo e Olízio Silva e é fruto da rica experiência de campo dos referidos autores. A obra aborda, de forma prática e objetiva, as características e as formas de diagnóstico e de tratamento das principais afecções que acometem a genitália externa de reprodutores bovinos. O blogueiro que vos escreve teve a honra de ser co-autor de três capítulos do livro. Exemplares do livro podem ser obtidos no Centro Acadêmico de Medicina Veterinária da UFG, Campus Jataí, pelo telefone +55 (64) 8116-8002, ou ainda pelo e-mail rabelovet@yahoo.com.br. Confira foi o lançamento no vídeo abaixo.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

10º Seminário do Leite


No próximo dia 16 de setembro, será realizado no Auditório I do Centro Tecnológico COMIGO, em Rio Verde-GO, o 10º Seminário do Leite. Esse ano, o tema a ser abordado é "acompanhando o desenvolvimento da pecuária leiteira". Mais informações podem ser obtidas com o Dr. Ubirajara Bilego (birabilego@hotmail.com).

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Clima seco e quente não é bom para cães e gatos


Durante os meses de maio a setembro, o clima seco e quente é muito comum na Região Centro-Oeste do Brasil. Essa condição climática é muito prejudicial para os humanos, especialmente para crianças e idosos. Mas, os animais de estimação também sofrem com esse clima desértico. Uma reportagem recente aponta medidas úteis para lidar melhor com o problema: http://g1.globo.com/goias/noticia/2011/08/animais-sao-tao-sensiveis-ao-calor-quanto-criancas-diz-veterinaria-de-go.html

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Dermatofitose em cães e gatos


Dermatofitose é uma das doenças cutâneas fúngicas mais comumente observadas na rotina de clínica de animais de companhia. Os principais agentes associados à doença em cães e gatos são Microsporum spp. e Trichophyton spp. A doença é considerada uma zoonose e diante do contato próximo entre cães e gatos afetados e seus proprietários, especialmente crianças, há o constante risco de infecção. Para a confirmação do diagnóstico da enfermidade, ferramentas como o tricograma e a cultura fúngica são extremamente úteis e importantes. Confira no link adiante um estudo de dermatofitose em cães e gatos realizado na Região Centro-Oeste do Brasil: http://www.scielo.br/pdf/cr/v41n8/a8111cr3787.pdf

Gripes aviária, suína e equina


A educação para enfrentamento das gripes aviária, suína e equina no meio rural está sendo feita pela Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), através da rede de escritórios locais e regionais em Goiás. Para tanto, uma cartilha foi elaborada pela Embrapa, Extensão Rural do Brasil e Ministério do Desenvolvimento Agrário, e está sendo distribuída pela Emater. Na distribuição, os extensionistas procuram explicar para a população do campo mais detalhes sobre os cuidados que devem ser tomados. A cartilha contém o programa de educação sanitária, princípios científicos ilustrados de forma didática, descritos em linguagem acessível aos agricultores. A publicação é considerada uma ferramenta de grande utilidade para o enfrentamento da pandemia da gripe e a prevenção das influenzas aviária, suína e equina. A gripe A é explicada na cartilha como sendo uma "doença altamente contagiosa que atinge principalmente seres humanos, aves, suínos e equinos". O mal pode ocasionar morte, grandes prejuízos sociais e econômicos à população. A gripe é causada por vírus visto apenas por microscópio eletrônico e pode ser encontrado nas secreções - saliva, muco do nariz, dos olhos e nas fezes dos animais doentes.
A transmissão ocorre quando os animais se esfregam uns nos outros, tossindo e espirrando. Nas aves, nas fezes, secreções no focinho e do bico. Nos equinos, através das secreções no focinho e boca. No homem, a transmissão se dá no contato direto com a saliva, muco do nariz e da boca e das fezes dos animais vivos.
Os sintomas em humanos: febre alta repentina, maior do que 38º C, tosse, dor de cabeça, dor muscular e dificuldade respiratória. Com os sintomas, o produtor ou familiar deve procurar um Posto de Saúde o mais rápido possível. A gripe pode causar danos aos animais como redução no consumo de alimentos e água, diarreia, penas arrepiadas, desidratação, corrimento nasal e nos olhos, inchaço da cabeça, pescoço e crista; redução da postura dos ovos e andar cambaleante. Nos suínos, os sinais são espirros, tosse, dispneia, olhos vermelhos, diminuição do apetite, diarreia, perda de peso e aborto em alguns casos. Nos equinos, há febre, tosse, corrimento nasal e perda de apetite. Quando morrerem mais de 5% das aves no prazo de dois dias, o produtor deve procurar o veterinário do Serviço de Defesa Sanitária do local mais próximo. Ele dará uma série de orientações a respeito do recolhimento dessas aves. O produtor jamais deve ignorar os conselhos sanitários, sob risco de ver todos os animais mortos, contaminação em massa dos animais da vizinhança e dos riscos de transmissão também humana.
Mais informações: (62) 3201-8814
Fonte: http://www.suino.com.br/SanidadeNoticia.aspx?codigoNot=87323 (com poucas modificações)

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Morte de ovinos no inverno gaúcho


O Estado do Rio Grande do Sul possui o maior rebanho nacional de ovinos. Durante o inverno, um dos problemas enfrentados pelos produtores gaúchos de ovinos é o frio rigoroso e prolongado. Medidas de manejo são importantes para reduzir ou minimizar o problema. Confira algumas dicas para enfrentar a situação: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1603702-7823-CUIDADOS+PODEM+EVITAR+A+MORTE+DE+OVELHAS+NO+INVERNO,00.html

domingo, 21 de agosto de 2011

Confinamento de ovinos no Sudoeste de Goiás


No início do ano, colocamos um post em nosso site abordando a falta de estímulo, especialmente governamental, para a crição de ovinos no Sudoeste de Goiás. De lá para cá, a realidade não mudou muito, mas um produtor goiano do município de Santo Antônio da Barra-GO apostou no confinamento de cordeiros, com sucesso. Veja a reportagem aqui: http://g1.globo.com/videos/goias/v/carneiros-confinados-engordam-300-gramas-por-dia-em-santo-antonio-da-barra-go/1604424/#/Jornal%20do%20Campo/page/1

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Novos casos de varíola bovina em Goiás


Em 2010, foi noticiado aqui em nosso site, casos de varíola bovina diagnosticados em Varjão-GO. Esse ano, outros municípios goianos registraram focos da doença, e recentemente uma equipe da AGRODEFESA, chefiada pelo Dr. Antonio Amaral, confirmou mais um surto em Vila Propício-GO. Nesse surto, além das lesões no úbere das vacas acometidas, também foram notadas lesões nas mãos dos ordenhadores que tinham contato com esses bovinos. Leia mais aqui: http://www.agrodefesa.go.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=214:confirmados-casos-de-variola-bovina-em-vila-propicio&catid=1:latest-news

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Intoxicação aguda por Pteridium aquilinum em bovinos


Pteridium aquilinum, popularmente conhecida como samambaia ou samambaia-do-campo, é uma das plantas tóxicas mais importantes do Brasil. Em algumas regiões do país, surtos de intoxicação são comuns em bovinos, resultando em altos índices de mortalidade. O consumo da planta acima de 10 g/kg/dia de peso animal, por algumas semanas, pode resultar na forma aguda da intoxicação que caracteriza-se por aplasia grave de medula óssea com diátese hemorrágica. Se você tem casos dessa intoxicação em sua região, colete material dos animais mortos ou moribundos e submeta amostras para diagnóstico no LPV. Nesses casos, entre em contato com nossa equipe. Um estudo retrospectivo realizado no Rio Grande do Sul mostras as características hematológicas, clínicas e patológicas de 15 casos naturais da intoxicação. Confira aqui: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/31-10-2008_22-41Vet%20555.pdf

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Febre catarral maligna


Febre catarral maligna (FCM) é uma enfermidade viral de ruminantes, altamente fatal e de ocorrência mundial. É causada por um Rhadinovírus e caracteriza-se por alterações digestivas, respiratórias, neurológicas e cutâneas. Dos quatro tipos de vírus que podem causar a doença, até o momento, foram identificados no Brasil casos associados ao herpesvírus ovino tipo-2. A doença tem sido diagnosticada em bovinos de várias regiões do Brasil. Leia mais sobre o assunto aqui: 1) http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/01-08-2007_23-23Vet376.pdf e 2) http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/16-04-2008_15-26Vet%20445.pdf e 3) http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/03-01-2006_09-38Vet-263.pdf

domingo, 7 de agosto de 2011

Parvovirose canina


Parvovirose é uma das doenças virais mais comuns e importantes de cães de várias regiões do mundo. As principais lesões ocorrem no trato digestório e, quando o tratamento não é iniciado precocemente, geralmente, os animais mais afetados morrem de choque hipovolêmico e desidratação acentuada. Uma das maiores dificuldades que os patologistas enfrentam é confirmar o diagnóstico na necropsia de animais que estão autolisados com muitas horas de morte. Assim como em outras doenças, na parvovirose, autólise avançada também prejudica o diagnóstico. Uma das alternativas nesses casos é o emprego da imuno-histoquímica para confirmação da enfermidade. Confira um estudo que aborda esse assunto: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/18-02-2009_10-26Vet567.pdf

sábado, 6 de agosto de 2011

Eventos veterinários no 2º semestre de 2011

No 2º semestre do corrente ano, vários eventos veterinários importantes serão realizados em Goiás. Confiram:

1º Encontro Goiano de Manejo e Conservação de Animais Silvestres
Data: 29 e 30/09/11
Local: Faculdade de Tecnologia Senai Roberto Mange, Anápolis-GO
Informações: www.vet.ufg.br/animaissilvestres ou (62) 3902-6200

XV Encontro Nacional de Patologia Veterinária - ENAPAVE
Data: 26 a 30/09/11
Local: Centro de Convenções de Goiânia, Goiânia-GO
Informações: www.enapave.com.br

IX Congresso Brasileiro de Buiatria
Data: 04 a 07/10/11
Local: Centro de Cultura e Eventos Prof. Ricardo Freua Bufáiçal (UFG), Goiânia-GO
Informações: www.buiatriagodf.com.br

X Simpósio Goiano de Avicultura
Data: 1º e 02/09/11
Local: Pousada do Ipê, Caldas Novas-GO
Informações: www.agagoias.com.br

Curso "Atualização no manejo da dor (aguda e crônica) em pequenos animais"
Data: 27 e 28/08/11
Local: Auditório do CRMV-GO, Goiânia-GO
Informações: www.anclivepago.com.br ou (62) 3565-4608

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Prevenindo o câncer pela boca


Não é que os brasileiros estão ingerindo menos de 1/3 dos alimentos recomendados para a prevenção do câncer? É o que mostra a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do IBGE, divulgada em 28 de julho.
Como mostram os dados da POF, o consumo diário de frutas, legumes e verduras é de apenas 126,4g – menos de um terço dos 400g mínimos recomendados para se prevenir o câncer. O Fundo Mundial para Pesquisa contra o Câncer (WCRF, sigla em inglês) e o Instituto Nacional de Câncer (Inca) estimam que, se a população brasileira passasse a consumir diariamente 400g (no mínimo) desses alimentos, um em cada três casos de câncer de cavidade oral (boca, faringe e laringe), um em cada três casos de câncer de pulmão e um de cada quatro casos de câncer de estômago deixariam de ocorrer. O relatório Políticas e ações para a prevenção do câncer no Brasil ressalta que a combinação da alimentação saudável e da atividade física é capaz de prevenir 63% dos casos de câncer de boca, faringe e laringe, como também 60% dos tumores de esôfago e 52% dos casos em que a doença atinge o endométrio. O nutricionista Fábio Gomes, da área de alimentação, nutrição e câncer do Inca, destaca outro dado preocupante do estudo do IBGE: a presença de 523g de carne vermelha na mesa dos brasileiros toda semana. “De acordo com as informações de consumo alimentar individual, 7% dos casos de câncer de cólon e reto (intestino grosso) poderiam ser evitados se a média de consumo semanal de carne vermelha fosse inferior a 500g”, diz Fábio. Conforme os estudos do Inca, as carnes (incluindo peixes e aves) salgadas e processadas também deveriam ser evitadas para prevenir o surgimento de cânceres de estomago, cólon e reto, que estão entre os cinco mais incidentes na população brasileira. O consumo dessas carnes é atualmente de 100g por semana, segundo a POF. O alto teor calórico em alimentos de pequeno volume, como biscoitos, assim como a ingestão em demasia de bebidas açucaradas, como refrigerantes e refrescos artificiais, estão diretamente ligados ao ganho de peso e propensão à obesidade, que aumentam o risco dos cânceres de esôfago (23%), pâncreas (18%), vesícula biliar (10%), cólon e reto (5%), mama (14%), endométrio (29%) e rim (13%). Estimativas do Inca revelam que, só até o fim de 2011, quase meio milhão de pessoas deverão receber o diagnóstico de câncer no Brasil. Desse total, as mulheres estão no topo do ranking, com cerca de 253 mil casos (52%), contra os 236 mil casos estimados para os homens.

domingo, 31 de julho de 2011

Ingestão de materiais estranhos em bovinos


A ingestão de materiais estranhos pelos bovinos, como plásticos, sacos, cordas, terra, ossos, entre outros, pode indicar duas coisas: deficiência mineral ou disponibilidade farta desses materias aos bovinos, visto que esses ruminantes possuem hábito alimentar pouco seletivo, especialmente em condições de escassez de forragem. As principais complicações dessa alimentação indesejada são indigestão, compactação e timpanismo. Outro perigo para o trato digestório dos bovinos é a ingestão de corpos estranhos metálicos como pregos, arames, grampos. Esses materias podem se alojar no retículo e causar, futuramente, retículopericardite traumática e insuficiência cardíaca congestiva. Confiram uma reportagem recente que trata desse assunto: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1581493-7823-VETERINARIO+EXPLICA+MUDANCA+NO+APETITE+DO+GADO,00.html

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Goiás livre de febre aftosa e peste suína clássica


Nos meses de junho e julho, a AGRODEFESA (Agência Goiana de Defesa Agropecuária) concluiu inquéritos soroepidemiológicos em diversas propriedades de bovinos e suínos, em Goiás, para constatação da ausência de circulação dos vírus da  febre aftosa (FA) e da peste suína clássica (PSC). Os trabalhos iniciaram em outubro de 2010. Para o estudo de PSC, 320 propriedades foram avaliadas e 2.217 suínos testados. O trabalho com os bovinos, envolveu 107 propriedades e um total de 3.024 animais amostrados. Mais informações podem ser obtidas em www.agrodefesa.go.gov.br

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Avaliação do GRH para diagnóstico de neuropatias

O complexo gânglio trigeminal (de Gässer), rete mirabile carotídea e hipófise (GRH) localiza-se ventralmente ao diencéfalo, abaixo da dura-máter. Sua avaliação venho sendo realizada com maior frequência, ultimamente, em vários laboratórios de diagnóstico. Em bovinos, além do encéfalo, a avaliação do GRH pode ser muito útil para o diagnóstico de algumas enfermidades que cursam com sinais neurológicos, como é o caso da raiva, da febre catarral maligna e dos abscessos de hipófise. Leia mais sobre o assunto nesse artigo: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/29-05-2006_10-13Vet317.pdf

domingo, 24 de julho de 2011

Requeima ? O que é isso ?


O termo "requeima" é usado frequentemente por produtores de bovinos de Minas Gerais (MG) e Goiás (GO) referindo-se à lesões cutâneas erosivas, exsudativas e crostosas. O termo técnico dessa lesão é fotossensibilização. As lesões ocorrem em ruminantes que pastejam espécies de Brachiaria, especialmente a variedade decumbens. Antigamente, acreditava-se que a patogenia dessa intoxicação estava relacionada a presença de um fungo chamado Pithomyces chartarum no capim. Embora isso seja uma realidade em em alguns países, como Austrália e África do Sul, aparentemente, isso não tem importância epidemiológica no Brasil. Depois de muitos estudos realizados no Brasil, chegou-se a conclusão que a própria Brachiaria (independente da presença ou não de P. chartarum) pode causar fotossensibilização em ruminantes em função da presença de saponinas litogênicas que levam a colangite crônica e lesões de pele secundárias (fotossensibilização hepatógena). Confira no link abaixo uma reportagem onde um produtor de MG  mostra fotos de suas vacas com "requeima": http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1573619-7823-FERIDA+NO+LOMBO+DA+VACA+PODE+SER+CAUSADA+POR+TOXINA,00.html

terça-feira, 19 de julho de 2011

Circovirose suína


A circovirose suína é uma doença viral altamente contagiosa que conduz a prejuízos econômicos consideráveis as criações suinícolas de vários países do mundo. A doença surgiu no Brasil no início da década passada na forma de surtos e rapidamente espalhou por praticamente todas as regiões produtoras. É considerada umas das doenças imunodepressoras mais importantes de suínos. O circovírus suíno tipo-2 (PVC2), agente etiológico da enfermidade, pode determinar principalmente dois quadros clínicos distintos: a Síndrome do Definhamento Multissistêmico dos Leitões e a Síndrome da Dermatopatia e Nefropatia Suína. A primeira geralmente afeta leitões e a segunda suínos adultos. Confira mais informações nesse trabalho de revisão que fala sobre o assunto: http://www.scielo.br/pdf/pvb/v25n2/a01v25n2.pdf

domingo, 17 de julho de 2011

quarta-feira, 13 de julho de 2011

1º Workshop CTC Pecuária

Será realizado no próximo dia 22 de julho o 1º Workshop CTC Pecuária no Auditório II do Centro Tecnológico COMIGO (CTC), em Rio Verde-GO. O evento é promovido pela COMIGO e contará com apresentação de resultados de pesquisa em pecuária e duas palestras: Nutrição animal e Perspectivas do mercado de carnes. Mais informações podem ser obtidas com o Dr. Ubirajara Bilego (birabilego@hotmail.com ou 64 3611-1666).

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Médico veterinário no NASF

Conforme anunciamos há alguns meses no nosso blog, havia um projeto em andamento no congresso para inclusão de médicos veterinários nas equipes multidisciplinares dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), antigamente chamado de PSFs. Atualmente, as equipes são compostas, de acordo com as secretarias municipais de saúde, por psicólogo, assistente social, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, profissional da educação física, nutricionista, terapeuta ocupacional, ginecologista, homeopata, acupunturista, pediatra e psiquiatra. Essa boa notícia para nossa classe, sem dúvida alguma, amplia as opções de mercado de trabalho para o médico veterinário. Mais informações podem ser obtidas em http://portal.saude.gov.br/portal/aplicacoes/noticias/default.cfm?pg=dspDetalheNoticia&id_area=124&CO_NOTICIA=12887

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Leishmaniose visceral em Goiânia

Goiânia foi classificada como vulnerável pelo Ministério da Saúde (MS) após a detecção do vetor da leishmaniose visceral na cidade, o flebotomíneo. Ao todo, 109 cães tiveram amostras coletadas para exame na capital. A principal suspeita incide sobre um cão doméstico que vive no Condomínio Aldeia do Vale, região norte da capital. O cão não  apresentava sinais da doença.  A descoberta aconteceu quando o animal foi levado a uma clínica veterinária para fazer exames de rotina. Na ocasião, o médico veterinário verificou que o teste para leishmaniose havia dado positivo. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) foi acionada e novos exames de triagem foram realizados no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Novamente o resultado para os testes deu positivo. Com a suspeita, um especialista da Fiocruz veio a Goiânia coletar novas amostras que foram levadas para exames de contraprova no Rio de Janeiro. O cão com suspeita de leishmaniose era assintomático. Por esse motivo, os donos de animais devem fazer exames periódicos. Os bichos doentes precisam ser levados ao veterinário imediatamente, afirmou a diretora de Vigilância Epidemiológica da SMS, Flúvia Amorim. O alerta provocou a abertura de uma investigação pela SMS. Serão elaborados inquéritos sorológicos dos outros 109 animais que se submeteram aos exames. Os cães são de moradores do condomínio e bairros adjacentes. Destes, três apresentaram resultado positivo para leishmaniose visceral canina nos testes preliminares feitos pelo Lacen.

Fonte (com leves modificações):  Jornal O Popular 06/07/2011

terça-feira, 5 de julho de 2011

Câncer de mama na mulher


O câncer de mama na mulher é um dos neoplasmas mais comumente diagnosticados no ser humano. É a segunda causa da morte de mulheres no Brasil, só perdendo para as doenças cardiovasculares. A etiopatogenia dessa condição é complexa e um dos exames mais eficazes no diagnóstico precoce é a mamografia. Uma reportagem especial foi divulgada essa semana abordando esse importante problema de saúde. Confiram: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/07/milhoes-de-cidadas-brasileiras-nao-tem-acesso-mamografia.html

domingo, 3 de julho de 2011

Sites úteis de neuroanatomia


Como via de regra, para se estudar neuropatologia, é fundamental o conhecimento básico sobre neuroanatomia. Há dois bons sites que abordam vários detalhes morfológicos do encéfalo de cães e ovinos. Sem dúvida, uma excelente alternativa para estudar e tirar dúvidas sobre o assunto. Confiram:
http://vanat.cvm.umn.edu/brainsect/
https://www.msu.edu/~brains/brains/sheep/index.html

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Residência em Medicina Veterinária na UFG/Campus Jataí


Estarão abertas de 04 a 15/07/2011 inscrições para Residência (especialização) em Medicina Veterinária na UFG em Jataí/GO. Serão nove vagas distribuídas nas seguintes áreas: anestesiologia veterinária, cirurgia de animais de companhia, cirurgia de animais de produção, clínica de animais de produção, clínica médica de animais de companhia, patologia clínica, patologia veterinária e reprodução animal. O curso iniciará em 15/08/2011 e vai até 14/08/2012. Médicos veterinários com no máximo três anos de conclusão do curso de graduação podem ser inscrever. Demais informações podem ser obtidas em http://www.prppg.ufg.br//uploads/files/84/espec_res_med_veterinaria.pdf ou pelos e-mails thiagocarreo@yahoo.com.br e rabelovet@yahoo.com.br.

domingo, 26 de junho de 2011

Meningoencefalite por herpesvírus bovino (BoHV)


Meningoencefalite por herpesvírus bovino (BoHV) é uma importante enfermidade neurológica de bovinos do Brasil. A doença tem caráter agudo ou subagudo e afeta principalmente bovinos jovens em condicões de estresse, como desmama, mudança de propriedade ou de alimentação, aglomerações, vacinações, etc. Casos isolados ou surtos da doença têm sido observados em várias regiões do Brasil e do mundo. Os principais sinais clínicos são depressão profunda, afastamento do rebanho, cegueira, febre, andar em círculos, incoordenação, pressão da cabeça contra obstáculos, nistagmo e disfagia. Os achados de necropsia e, principalmente, de histopatologia são importantes para a conclusão do diagnóstico. O disgnóstico diferencial deve ser realizado especialmente com raiva e polioencefalomalacia. Em 2010, dois surtos foram observados por nossa equipe na Região Sudoeste de Goiás. Se você tem visto casos suspeitos ou confirmados dessa enfermidade em sua região, não exite em coletar o encéfalo e enviar as amostras para o LPV/UFG para diagnóstico. Leia mais sobre  assunto aqui: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/01-08-2007_23-15Vet398.pdf e aqui: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/29-05-2006_10-20Vet316.pdf

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Carcinomas renais em bovinos


Carcinomas renais são observados com pouca frequência em animais domésticos, principalmente em cães e equinos. Os tumores podem ser uni ou bilaterais e, em alguns casos, há sinais clínicos consequentes ao comprometimento das funções renais. Dispneia pode ocorrer quando metástases atingem o pulmão. Um estudo retrospectivo realizado no Sul do Brasil mostra as características clínicas e patológicas de nove casos de carcinomas renais em bovinos. Confiram: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/23-06-2011_16-26Vet%20975_2177%20LD.pdf

terça-feira, 21 de junho de 2011

38º CONBRAVET

A 38º edição do Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária (Conbravet) acontece de 1º a 4 de novembro de 2011 na bela Florianópolis-SC. O evento vai comemorar o Ano Mundial da Medicina Veterinária e o tema será " O médico veterinário na saúde, produção de alimentos e sustentabilidade". O formulário para envio de trabalhos científicos já está disponível no site. Mais informações podem ser obtidas em  www.conbravet2011.com.br.

sábado, 18 de junho de 2011

Rangeliose canina


A infecção por Rangelia vitalii, também conhecida como nanbyuvú, "peste do sangue", "mal do sangue", febre amarela canina ou rangeliose canina, é uma importante doença hemolítica e hemorrágica de cães do Sul do Brasil. Um recente estudo retrospectivo de 35 casos naturais da enfermidade demonstra muitos aspectos importantes relacionados à patogênese, clínica, hematologia e patologia. Confira aqui: http://www.pvb.com.br/pdf_artigos/09-12-2010_20-49Vet%20876_2031%20PA.pdf

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Congressos em Goiânia: prazo para envio de resumos

Goiânia será palco de dois importantes congressos veterinários em 2011. E os dois estão recebendo resumos para apresentação de trabalhos científicos. O XV ENAPAVE - Encontro Nacional de Patologia Veterinária - ocorrerá de 26 a 30 de setembro e o prazo para envio de resumos expira em 18/07/11. De 04 a 07 de outubro de 2011, será realizado o IX Congresso Brasileiro de Buiatria, que também recebe resumos até 20/06/11. Demais informações sobre os dois eventos podem ser obtidas em: www.enapave.com.br e http://www.buiatriagodf.com.br/. Confiram !!!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Eleições no CRMV-GO

Em atenção ao disposto no Ofício nº 0997/2011/CFMV-PR, de 10 de junho de 2011, em cumprimento a decisão proferida pelo Juízo da 3ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal, nos autos do Mandado de Segurança nº 28357-24.2001.4.01.3400, a Comissão Eleitoral Regional do CRMV-GO, por determinação do Conselho Federal de Medicina Veterinária, DESIGNA o dia 12 de agosto de 2011 das 08 às 16 horas, para realização do primeiro turno nas eleições do CRMV-GO para renovação da Diretoria Executiva e Conselheiros para o triênio 2011/2014. Será declarada eleita a chapa que obtiver maioria absoluta dos votos, não computados os em branco e os nulos. Em não havendo quórum conforme determina o parágrafo segundo do artigo 47 da Resolução CFMV nº 958/10, haverá segundo turno no dia 12 de setembro de 2011, das 08 às 16 horas, a qual concorrerão as duas chapas mais votadas, considerando-se eleita a que obtiver a maioria dos votos válidos, excluídos os em branco e os nulos. Conforme dispõe a Resolução CFMV nº 958/2010, em seu art. 10, o profissional que não puder comparecer na sede do CRMV-GO para votar, remeterá seu voto por correspondência, postada, obrigatoriamente em agência da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, utilizando-se única e exclusivamente da caixa postal indicada e do material fornecido pelo CRMV-GO. Para tanto, o CRMV-GO encaminhará o material de votação composto de:
 § Cédula de votação para marcação do voto. (APÓS MARCAR O VOTO DEVERÁ SER DOBRADA E COLOCADA DENTRO DO ENVELOPE OPACO).
§ Envelope opaco (amarelo) para recebimento da cédula. Neste envelope deverá ser depositada somente a cédula de votação. (DEPOIS DE INSERIDA A CÉDULA, ESTE ENVELOPE DEVERÁ SER LACRADO e COLOCADO DENTRO DO ENVELOPE “BRANCO”).
§ Ofício de encaminhamento do voto. ESTE OFÍCIO DEVERÁ TER ASSINATURA RECONHECIDA EM CARTÓRIO. (APÓS O RECONHECIMENTO DA ASSINATURA, COLOCAR DENTRO DO ENVELOPE “BRANCO”).
§ Instrumento de Habilitação de Postagem. DOCUMENTO QUE O HABILITA A FAZER A POSTAGEM DA CARTA REGISTRADA NAS AGÊNCIAS DOS CORREIOS SEM NENHUM ÔNUS. NOTA: É VALIDO SOMENTE PARA ESTA POSTAGEM.
§   Envelope para encaminhamento aos correios (“envelope branco”). ESTE ENVELOPE JÁ ESTÁ COM OS DADOS DE REMETENTE E DESTINATÁRIO, OU SEJA, NÃO SERÁ NECESSÁRIO ACRESCENTAR NENHUMA INFORMAÇÃO. NÃO DEVERÁ SER ENCAMINHADO PARA A SEDE DO CRMV-GO, SOMENTE PARA A CAIXA POSTAL INFORMADA.  ENVIAR ATRAVÉS DE CARTA REGISTRADA. (Instrumento de habilitação de postagem).
             É de inteira responsabilidade do profissional a correspondência que não chegar até o término da votação à caixa postal no dia 12 de agosto de 2011.  Será considerado nulo o voto por correspondência postado no dia da eleição no município em que se encontre a sede do Conselho Regional de Medicina Veterinária, permitindo o voto presencial.  O voto por correspondência só será válido se o ofício de encaminhamento estiver com assinatura reconhecida em cartório. São eleitores os médicos veterinários e zootecnistas possuidores de inscrição principal na jurisdição do CRMV-GO e que se encontrem em dia com a tesouraria e não estejam impedidos em face de decisões administrativas ou judiciais transitadas em julgado.
O eleitor que tentar fraudar ou fraudar a eleição, além de cometer infração ética, será penalizado com o pagamento de multa equivalente a 10% (dez por cento) do valor da anuidade vigente. Informamos que segundo o artigo 2º da Resolução CFMV nº 948/10, o prazo para protocolo da justificativa por ausência ao pleito será até o décimo dia útil à data de realização da eleição e deverá ser acompanhada de documentações suficientes à comprovação do alegado na justificativa.
Fonte: www.crmvgo.org.br

domingo, 12 de junho de 2011

Vacinação de febre aftosa: dúvidas e forma correta de aplicação


A febre aftosa é uma doença viral de extrema importância econômica no mundo todo. A doença afeta ruminantes e suínos e uma forma eficiente de controle da enfermidade é a vacinação. No Brasil, apenas o Estado de Santa Catarina possui o status de zona livre da doença sem vacinação. Os demais estados realizam vacinação, geralmente duas vezes ao ano. Uma reportagem recente ensina a forma correta de aplicação da vacina e tira algumas dúvidas de um produtor. Confira aqui: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1533485-7823-VEJA+COMO+VACINAR+REBANHO+CONTRA+FEBRE+AFTOSA,00.html

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Displasia coxofemoral em cães


A displasia coxofemoral (DCF) é uma alteração do desenvolvimento que afeta a cabeça do fêmur e o acetábulo, caracterizada, radiograficamente, pelo arrasamento do acetábulo, achatamento da cabeça do fêmur, subluxação ou luxação coxofemoral e alterações secundárias da articulação. A alteração é muito frequente em cães de raças de grande porte, principalmente Pastor Alemão, Rotweiller, Dogue Alemão, São Bernardo, entre outros. Há uma predisposição genética para a ocorrência da DCF, de forma que vários genes estão envolvidos. Os cães geneticamente predispostos à DCF nascem com articulações coxofemorais normais, e as anormalidades associadas à doença desenvolvem-se à medida que os filhotes crescem. Os principais sinais clínicos são claudicação uni ou bilateral, dorso arqueado, peso corporal deslocado em direção aos membros torácicos, rotação lateral desses membros e andar bamboleante. O exame radiográfico é essencial para o diagnóstico da afecção. Abaixo leia mais sobre essa importante alteração ortopédica de cães:
http://www.scielo.br/pdf/abmvz/v60n6/38.pdf 
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-09351999000200005&lng=en&nrm=iso